Notícias

Ternium Siderar participa da ampliação do Museu de Arquitetura e Design

5 out 2016
Print this pageEmail this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on TumblrShare on LinkedIn

O projeto do novo pavilhão do Museu de Arquitetura e Design de Buenos Aires foi realizado pela Ternium Siderar em conjunto com a Sociedade Central de Arquitetos.

Acabou de ser inaugurado o pavilhão que amplia o Museu de Arquitetura e Design (MARQ) em Buenos Aires, construído com um corpo estrutural de aço a partir do anteprojeto do arquiteto Marcos Polchowski, ganhador de um concurso nacional organizado pela Ternium Siderar e pela Sociedade Central de Arquitetos (SCA). A estrutura metálica formada por painéis de perfis de aço galvanizado amplia o espaço de exposições em 200 m², com uma sala de usos múltiplos, café e livraria. A primeira mostra será de peças de design artístico e industrial criadas por jovens italianos, com curadoria de na Silvia Annicchiarico, diretora do Triennale Design Museum, na Itália.

“Há anos temos um relacionamento com a SCA. Quando nos consultaram para criar o novo pavilhão, nos pareceu uma excelente oportunidade para promover o design em aço na construção do edifício e destacar as grandes vantagens de usar o material”, explicou Martín Berardi, diretor-geral da Ternium Siderar.

De acordo com Eduardo Bekinschtein, presidente da SCA, a obra é importante porque é fruto da relação entre uma empresa como a Ternium Siderar e a SCA, e porque o projeto nasceu de um concurso com a participação de arquitetos de todo o país.

Estética e economia

O projeto vencedor se baseou no desenvolvimento de um corpo estrutural de aço por meio do sistema inovador de construção Steel Framing e de uma estrutura envolvente feita com o mesmo material. Além de ter características estéticas de vanguarda, o aço permite um uso eficiente dos recursos energéticos. Segundo Polchowski, o sistema tem um potencial muito grande, principalmente para construções de pequena e média escalas, como a do MARQ.

O sistema Steel Framing se caracteriza pela flexibilidade para se adaptar a diversos projetos pela eficiência energética, pela construção sustentável e pelos custos convenientes devido à rapidez da edificação em comparação com outros métodos. Além disso, admite a livre escolha de materiais de revestimento interno e externo.

Os 54 painéis em aço perfurado, que protegem do sol, e a cobertura metálica preta que compõem o revestimento do pavilhão fazem parte de uma solução de vanguarda para a sustentabilidade energética. “Esta fachada ventilada permite economia de energia com isolamento do calor”, comenta Gonzalo Salse, presidente da MSH, empresa encarregada da construção da cobertura do novo pavilhão.

Sustentabilidade

Santiago Lesser, gerente de Construção e Linha Branca da Ternium Siderar destacou a sustentabilidade dos materiais utilizados: “O aço, principal material da técnica Steel Framing, é 100% reciclável, o que permite sua reutilização infinitas vezes sem perder suas principais propriedades. Quanto à construção, as obras são mais limpas e rápidas e usam menos quantidade de água, beneficiando o meio ambiente”.

Novo pavilhão em números

  • 8 jurados de renome participaram da escolha do projeto ganhador
  • 76 projetos em Steel Framing foram apresentados por arquitetos de toda a Argentina
  • 30 toneladas de aço foram usadas na construção (perfis galvanizados e metal perfurado)
  • 54 painéis de aço perfurado foram instalados para filtrar a luz na sala de exposições
  • 200 m² é a área que o MARQ ganha com a incorporação do novo pavilhão Ternium Siderar

Para mais informações: http://www.nuevopabellonmarq.com